Notícias

Publicado em 04/02/2016

Salto promove campanha contra Dengue e DSTs durante o Carnaval

Salto (SP), realiza ações para o combate da dengue e de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), durante os dias de Carnaval. A partir desta sexta-feira (5), às 13h30, uma equipe orienta o público por meio de folhetos, numa ação realizada na Rodoviária.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, nesse período as pessoas costumam ir para os lugares onde existe a epidemia de Dengue, Zika e Chikungunya. “É por isso que nossos agentes farão um trabalho de orientação para esses viajantes explicando sobre os sintomas, mas principalmente os cuidados que devem ser tomados ao visitar essas localidades mais afetadas”, diz.

Em sequência, nos dias 6, 7 e 8 de fevereiro, a Secretaria de Saúde monta um stand no Pavilhão das Artes, situado na Praça Archimedes Lammoglia, para distribuição de kits com preservativos e folhetos informativos. Além disso, a equipe fará um boneco do mosquito da Dengue para orientação de forma divertida.

Dengue nos bairros

Outra ação do programa é a nebulização, que já teve início na segunda-feira (1), e será realizada durante três dias consecutivos na região do Jardim Santa Cruz, alcançando 60 quarteirões. O veículo percorre e borrifa “Malathion”, um produto específico para reduzir a quantidade de mosquitos.

Segundo os organizadores, 2,8% das residências do município possuem larvas do mosquito, sendo que o recomendado pelo Ministério da Saúde para controle da transmissão é 1%.  “Esta região é muito populosa e decidimos esta ação por conta da alta incidência de focos do mosquito, dos números de casos de Dengue e também pelo caso importado de Chikungunya. A ação de agora vem reforçar ainda mais o combate”, conta o Coordenador Municipal do Setor de Zoonoses, César Wenceslau.

O coordenador ressalta a nebulização feita casa a casa na última semana, devido ao caso de Chikungunya. A equipe, previamente anunciada por um carro de som,   foi às ruas para eliminar materiais que possam servir de criadouro do mosquito. “Durante o trabalho de divulgação fomos procurados por moradores e orientamos que o produto é seguro, específico para o mosquito. O morador pode ficar dentro da casa, se alguém tiver algum tipo de alergia pode ficar num cômodo fechado, mas é preciso deixar o restante aberto”, finalizou.

Informações: (11) 4602-8539.

Foto: Assessoria de Imprensa.

 

Tags: , , ,



Voltar ao topo ↑